Novo terminal de aeroporto Edifício Santiago Lavacolla (A Coruña)
 
Cliente
AENA Aeropuertos Españoles y Navegación Aérea
A execução orçamental
171,5 milhöes euros
Calendário
2008-2010

DESCRIÇÃO DO PROJETO

O aeroporto de Santiago está localizado a aproximadamente 10 km a nordeste de Santiago de Compostela, no noroeste de Espanha.

Para adaptar o aeroporto de Santiago à futura demanda de tráfego aéreo, AENA aprovou o projeto “Novo  Terminal do Aeroporto de Santiago”, que abrangerá a construção de um edifício terminal com uma capacidade de mais de quatro milhões de passageiros, um edifício para estacionamento com capacidade para mais de 3.700 veículos,  as rotatórias e vias de acesso à nova área terminal e a urbanização associada a todas estas atuações.

A nova área terminal de Lavacolla dotará a Galicia de um aeroporto internacional calculado para atender até 27 aterrissagens e decolagens por hora, e para o uso diário de 11.000 passageiros de média.

O Novo Edifício Terminal está dividido em dois edifícios: Edifício Processador e Edifício Dique, no edifício Processador se desenvolvem os trabalhos principais de atendimento de passageiros e recepção de bagagens e consta de 7 níveis e uma superfície construída aproximada de 18.000,00 m2, no edifício Dique se desenvolve principalmente o embarque e desembarque de passageiros e consta de 6 níveis e superfície construída aproximada de 86.000,00 m2. Dotado o Dique com 6 passarelas com pré-passarelas de embarque. Inclui o Novo Terminal o Edifico de Estacionamento e Instalações com térreo e cinco  por baixo com uma superfície construída aproximada de 40.000,00m2. Se desenvolve toda a infra-estrutura Exterior requerida que englobam as redes gerais de saneamento, água, eletricidade, etc e acesso.

Como resumo o edifício se resolve com elementos estruturais com predomínio de concreto armado, cimentação superficial e profunda (estacas), estrutura metálica espacial, acessos com estruturas específicas como podem ser viadutos, passagens inferiores, etc, fachadas com muros cortinas, sistema de fitas de bagagens, sistema integral de funcionamento, de climatização, evacuação, entre outros.
AÇÕES DA G.O.C.

As atuações a realizar por G.O.C concretizam-se a dois níveis um continuado durante toda a execução da obra e outro esporádico em função das necessidades derivadas da dinâmica gerada adaptada ao tipo de construção a executar.

Como objetivo fundamental e entre outros temos: exigir e conseguir o nível máximo de qualidade de execução da obra, conforme o projeto e suas revisões dentro dos prazos e orçamentos adjudicados.

Este objetivo se alcança aplicando uma séries de atuações, que de forma resumida se centram no estudo e revisão do projeto de execução (memórias, planos, caderno de encargos, cálculos justificativos, orçamento de obra, programação de obra, etc), insuficiências do projeto, comprovação das unidades do orçamento de execução com revisão de preços e quantidades, normas  especificas aplicáveis, etc, redação do plano de controle de qualidade com a estruturação do projeto construtivo, estudo do plano de controle do empreiteiro, plano de controle geométrico quantitativo e econômico, monitoramento e comprovações topográficas e da obra executada, quantificação de medições reais executadas entre outras; vigilância e inspeção de todas as unidades durante a execução desde a recepção dos materiais, provisões, e unidade totalmente rematada e em funcionamento, com um sistema de vigilância e inspeção por técnicos competentes e procedimento prévio estabelecido que garanta a qualidade de execução segundo projeto construtivos, modificações e imprevistos e toda norma de aplicação. Além do anterior e paralelamente realizamos a Assistência Técnica que se requerer.

Destacar que durante a execução da obra e seu final se analisam e revisam os preços contraditórios, atuações de estudo do estado final e liquidação da obra. Acrescentar que as atuações abrangem a obra civil, edificação e outras unidades previstas no projeto construtivo e toda aquela surgida da necessidade de qualquer imprevisto; além disso, todo resultado ou análise realizada gera documentos específicos, como podem ser relatórios semanais, mensais, partes diários, planilhas de pontos de inspeção, notas técnicas, etc, realizados e vistos por técnicos competentes e especialistas a requerimento.