Linha de alta velocidade Madrid-Extremadura. Trecho: Talayuela - Cáceres. Sub-trecho: Casar de Cáceres – Cáceres
 
Cliente
ADIF. Administrador de Infraestructuras Ferroviarias. Ministerio de Fomento
A execução orçamental
20 milhões de euros
Calendário
2010-2012


DESCRIÇÃO DO PROJETO
Construção de plataforma da linha de alta velocidade.
Construir-se-á uma seção tipo ferroviária correspondente a uma via dupla eletrificada com largo internacional UIC (1435 mm). As condições de exploração são as que correspondem a uma linha de tráfego misto.
O traçado projetado tem um comprimento total de 7.136,734 m e está constituído por dois alinhamentos retos, inicial e final, entre os quais se definiu uma curva alinhamento circular à esquerdas de 7.250 m de raio.
Projetam-se um total de 23 obras de arte, divididas como segue:
  • Quatro passagens superiores
  • Sete passagens inferiores 
  • Treze obras de drenagem.
SINGULARIDADES DA OBRA
A obra forma parte do corredor ferroviário Madrid – Lisboa, sendo, portanto, um dos eixos fundamentais da Rede de Alta Velocidade européia. Realiza-se com largo internacional e passa pelas cidades de Cáceres e Badajoz antes de se adentrar em território português. A construção deste corredor permitirá a conexão das duas capitais peninsulares em aproximadamente duas horas e quarenta e cinco minutos, estando, além disso, desenhado para suportar tráfico de mercadorias. O sub-trecho Casar de Cáceres – Cáceres possui um grande número de obras de arte pelo que requer um exaustivo controle geométrico e de qualidade de materiais. A G.O.C., S.A. participa, deste modo, na construção de um trecho de uma das obras espanholas de maior envergadura respeito a tráfego ferroviário.
AÇÕES DA G.O.C.
A G.O.C. desenvolverá durante o transcurso das obras os trabalhos de assistência técnica à direção de obra.
De forma resumida os trabalhos a realizar pela G.O.C.,S.A. serão os seguintes:
  • Revisão do projeto construtivo, detectando possíveis erros ou indefinições.
  • Comprovação da rede de bases da obra.
  • Controle de qualidade de materiais a 100%.
  • Redação de relatórios semanais, mensais e específicos.
  • Controle geométrico e quantitativo.
  • Elaboração de relações valoradas e certificações.
  • Relações com proprietários afetados por desapropriações.
  • Qualquer outra atividade de apoio à direção de obra surgida do desenvolvimento da obra.